Frete Grátis acima de R$120,00 *
38 lojas físicas desde 1958
Até 3X sem juros no cartão
Enviamos para todo o Brasil
Compra segura 100% protegida
Gino-kollagenase Pomada Vaginal 30g
Gino-kollagenase Pomada Vaginal 30g

Gino-kollagenase Pomada Vaginal 30g

Código: 93430
Estoque: 26 unidades em estoque
De R$56,58
Por R$52,73
Venda proibida pela internet
Página meramente informativa sobre o produto
Venda somente nas lojas físicas com receituário adequado

Comprar Gino-kollagenase Pomada Vaginal 30g com melhor preço e entrega em todo o Brasil. Conheça todas as apresentações de Gino

Frete Grátis
acima de R$120,00 (*)
38 Lojas Físicas
desde 1958
Até 3X sem juros
a partir de R$100,00
OURO
Loja Ouro E-bit
eleita pelos consumidores

Para que serve Gino Kollagenase

Gino Kollagenase é destinado ao tratamento da eliminação de tecidos necrosados e restos de tecidos após a cauterização e cirurgias no colo do útero e outras cirurgias ginecológicas, após o parto e inflamações vaginais (cervicites erosivas, vaginites ulcerativas, vaginites, cervicites pós-parto, episiorrafias e colpoperineorrafias).

Como Gino Kollagenase funciona?

Gino Kollagenase é utilizado como agente desbridante (que remove impurezas da ferida) em lesões superficiais, promovendo a limpeza enzimática das áreas lesadas, retirando ou dissolvendo, enzimaticamente, tecidos necrosados e crostas.

A cicatrização da ferida é acelerada se não houver tecido necrosado no ferimento.

A colagenase tem a propriedade de decompor o colágeno em seu estado natural ou desnaturado, contribuindo na formação de tecido de granulação e subsequente reepitelização de úlceras da pele.

O colágeno de tecido sadio ou do tecido de granulação recentemente formado não é afetado pela colagenase.

O efeito ótimo da colagenase se dá após 8 a 12 horas da aplicação e tem a duração de até 24 horas.

O cloranfenicol é um antibiótico bacteriostático de amplo espectro derivado de Streptomyces venezuelae.

É utilizado na formulação para conter as infecções bacterianas locais que, secundariamente, podem estar presentes.

Como Usar Gino Kollagenase

Deve-se fazer rigorosa higiene local antes da utilização do produto.

Não é necessário aplicar uma quantidade de produto maior do que a indicada pelo médico, pois o processo de limpeza não será mais eficaz.

Instruções para uso do aplicador

  1. Retire a tampa da bisnaga. Perfure o selo com a tampa.
  2. Encaixe o aplicador fechado na bisnaga.
  3. Mantendo o conjunto em posição vertical, aperte a base da bisnaga até que o êmbolo tenha saído completamente.
  4. Destaque o aplicador e feche novamente a bisnaga.
  5. Introduza o aplicador na vagina o mais profundamente possível e pressione o êmbolo para dentro até completo esvaziamento. Após a utilização, o aplicador pode ser descartado.

Se não houver melhora em até 14 dias, o tratamento com Gino Kollagenase deve ser descontinuado pelo médico.

Posologia

Cervicite e vaginite discretas

Introduza na vagina, todas as noites ao deitar, aproximadamente 5 g de pomada.

O tratamento deverá continuar até acabar o conteúdo de uma ou duas bisnagas de 30 g (cerca de 6 a 12 aplicações), segundo orientação médica.

Cervicite e vaginite graves

O tratamento deve ser iniciado por ocasião da primeira consulta da paciente ao médico, pela aplicação intravaginal do conteúdo de toda a bisnaga, tamponando-se depois o canal vaginal.

O tamponamento deve ser retirado no dia seguinte.

Outras aplicações podem ser necessárias a critério médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar Gino Kollagenase?

Caso esqueça de aplicar Gino Kollagenase, aplique-a tão logo se lembre.

Não são necessárias ações especiais em caso de esquecimento da dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Contraindicação de Gino Kollagenase

Gino Kollagenase é contraindicado em casos de hipersensibilidade (alergia) ao cloranfenicol, à colagenase ou a qualquer componente da fórmula do produto, e em pacientes com conhecida ou histórico familiar de doenças hematológicas (alterações envolvendo as células do sangue), por exemplo, panmielopatia (doenças da medula óssea), icterícia hemolítica (cor amarelada do paciente devido à destruição dos glóbulos vermelhos no sangue) e anemia aplástica (produção insuficiente de células pela medula óssea).

Também é contraindicado a pacientes com queimaduras extensas.

A absorção de cloranfenicol não pode ser excluída, reações adversas sistêmicas teoricamente podem ocorrer.

Precauções

Deve-se fazer rigorosa higiene pessoal durante a utilização do produto para evitar a possibilidade de reinfecção, sendo que Gino Kollagenase deve ser introduzido na vagina o mais profundamente possível, com auxílio do aplicador.

A variação de pH ideal para a colagenase situa-se entre 6 e 8.

Condições de pH mais baixo ou mais alto diminuem a atividade enzimática e devem ser tomadas precauções apropriadas.

A colagenase deve ser usada com cautela em pacientes debilitadas devido a um risco aumentado de bacteremia e de sepse bacteriana.

O uso prolongado de antibióticos pode, ocasionalmente, resultar no desenvolvimento de microorganismos não susceptíveis, inclusive fungos.

Caso isto ocorra, deve-se descontinuar o tratamento e consultar seu médico. Se não houver melhora após 14 dias, o tratamento com Gino Kollagenase, deverá ser descontinuado pelo médico.

Evitar o contato da pomada com os olhos e com a mucosa da boca.

A absorção sistêmica de cloranfenicol não pode ser excluída após aplicação tópica.

Reações adversas graves

Hematológicas, incluindo a supressão da medula óssea e anemia aplástica têm sido reportadas após o uso de cloranfenicol tópico.

Deve ser evitada a administração concomitante de cloranfenicol com outros medicamentos que possam deprimir a função da medula óssea.

Gênero

Não há justificativa, baseando-se na destinação e via de administração do produto, para o uso desta apresentação em homens.

Interações medicamentosas

Gino Kollagenase não deve ser utilizado na presença de antissépticos, metais pesados, detergentes, hexaclorofeno, sabões ou soluções ácidas, pois a atividade da colagenase será inibida.

Havendo suspeita de utilização dos materiais referidos acima, o local deverá ser cuidadosamente limpo por lavagens repetidas com solução salina normal antes da aplicação da pomada.

Tirotricina, gramicidina e tetraciclinas não devem ser utilizadas localmente com Gino Kollagenase.

Foram relatadas interações entre o cloranfenicol e outras substâncias, mas, o potencial significado clínico não foi estabelecido em relação ao uso tópico da pomada de Gino Kollagenase. São elas alfentanil, clorpropamida, fenitoína, tolbutamida, varfarina, fenobarbital (diminui o metabolismo dessas substâncias e aumenta sua concentração plasmática), rifampicina (aumenta o metabolismo do cloranfenicol), vitamina B12, preparações contendo ferro ou agentes mielossupressores (aumenta o grau de supressão da medula óssea).

Materiais de limpeza tais como peróxido de hidrogênio (água oxigenada), líquido de Dakin (solução diluída de hipoclorito de sódio) e solução salina normal (0,9 %) são compatíveis com Gino Kollagenase pomada.

A administração concomitante de cloranfenicol com outros medicamentos que possam causar depressão da medula óssea deve ser evitada.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

População Especial

Uso na gravidez

Não foram realizados estudos em mulheres grávidas.

Uso na lactação

Como a colagenase não atravessa a circulação sistêmica, a excreção no leite materno é improvável.

Uso pediátrico

Não há justificativa, baseando-se na indicação do produto, para o uso desta apresentação em crianças.

Uso em idosos

Não existem, até o momento, restrições ou recomendações especiais para o uso por pacientes idosos.

Efeitos na capacidade de dirigir ou utilizar máquinas

É improvável que Gino Kollagenase exerça algum efeito na habilidade de dirigir ou operar máquinas.

Composição

Cada grama de pomada contém

Colagenase

0,6 U

Cloranfenicol

0,01g

Veículo*

1,0g

*Vaselina líquida, vaselina sólida.

Superdosagem

Levando-se em conta a quantidade relativamente pequena de cloranfenicol no medicamento Gino Kollagenase, e baseado nas propriedades farmacológicas e a via de administração, é improvável que a superdose com este produto se torne um perigo.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Mais informações

Código do produto: 93430
Código de Barras: 7896676408218
Tipo de Medicamento: Similar
Registro MS: 1029800260086
Classe Terapêutica: Todos Outros Produtos Para Tratamento De Feridas
Princípio Ativo: Cloranfenicol + Colagenase
Se persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado. Gino Kollagenase é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula
1